Buscar
  • Natalie Destro

Violência patrimonial


Ele atrasou a pensão por querer? Deixou objetos pessoais da criança na casa da avó e não devolveu? “Desfez” de determinados bens antes do divórcio? Controla sozinho todas as finanças familiares? As empresas são sempre em nome de terceiros? Você sente insegurança em manter gastos pessoais? Ele não devolve seus documentos ou bens pessoais? 💩💣 Eu ficaria o resto da semana expondo todas as atitudes que se enquadram em violência patrimonial, isto porque são diversas e muito comuns na prática da advocacia feminista familiar e patrimonial.

São inúmeras as mulheres que sofrem dentro das relações afetivas familiares com a violência patrimonial, situação que se agrava imensamente na hora do divórcio e da fixação de pensão. 😵🥴


As consequências afetam também o regime de convivência, pois se o pai é ausente, a mãe se sobrecarrega com os filhos e acaba perdendo em produtividade na área profissional, logo é afetada financeiramente. 💸 💸


A violência patrimonial é muito presente na sociedade e tem raízes muito profundas, como a divisão sexual do trabalho e falta de controle que as mulheres exercem sobre suas funções reprodutivas. 💡📝


🚨 A violência patrimonial pode ser enquadrada na Lei Maria da Penha, bem como pode ser levantada e discutida nos processos de inventário, divórcio, fixação de pensão e regulamentação de visitas. Assim como na usucapião e em contratos imobiliários em geral.


Qual a sua experiência com violência patrimonial? E a sua opinião? Nos envie uma mensagem, queremos te ouvir! 📢📢



Contato: nkdestro@gmail.com

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo